MECTRON ODT apresenta o Sistema de Comunicação Segura de Enlace de Dados

Publicado em: 26/04/2015

Categoria: NOTÍCIAS, VÍDEOS

Visualizações : 2980

Tags: , , , ,

Demonstrando claro avanço no desenvolvimento do sistema nacional de Data Link, o Link BR2, a MECTRON ODT apresentou durante a LAAD 2015 o Sistema de Comunicação Segura de Enlace de Dados, uma evolução do SimTCS exibido durante a 3ª BID-Brasil, em setembro de 2014.

Ao contrário do que foi apresentado com o SimTCS e que funcionava em uma rede local e simples, o Sistema de Enlace de Dados levado a LAAD já utiliza os chamados Rádios Definidos por Software, o que significa que todas as demonstrações feitas na feira eram realistas, uma vez que as comunicações estavam sendo feitas através de ondas de rádio criptografadas.

enlace2 enlace4

Para tanto a MECTRON utilizou rádios fornecidos pela israelense Rafael, e que empregam tecnologia avançada de saltos de frequência. Porém a empresa trabalha em conjunto com o CTEx em uma versão nacional do Rádio Definido por Software, garantindo ainda mais segurança na transmissão do Data Link com todos os itens críticos nacionalizados. Segundo a MECTRON, módulos desse Rádio Definido por Software nacional já estão na fase de testes dos modelos industriais.

A previsão é que de um número bem reduzido de aeronaves da FAB tenham em breve o Link BR2 da MECTRON instalado a fim de testas suas características e amadurecer o produto, com a expectativa de que no futuro todas as aeronaves e meios de combate não só da FAB mas das três forças armadas possam dividir o mesmo sistema, integrando e otimizando as operações.

enlace1

A FAB já opera Data Link, porém de uma forma primitiva. Começou com o chamado Link BR1, que envolve os E/R-99 e o CINDACTA IV, Centro Integrado de Defesa Aérea e Controle de Tráfego Aéreo responsável por quase 60% do território nacional e inserido no contexto do SIVAM, que motivou o uso de tal ferramenta até então inédita na força.

Posteriormente vieram outros sistemas de Data Link, como o utilizado pelas aeronaves A-29 e outro utilizado pelo P-3 Orion. O problema é que nenhum desses sistemas conversam entre si. E é aí que entra a necessidade do Link BR2 em desenvolvimento.

O objetivo é padronizar essa ferramenta dentro da FAB, e como descrito acima, no futuro em todas as forças caso haja interesse. Assim a informação que, por exemplo, um A-1M obtiver em um determinado local, poderá ser vista por unidades do Exército Brasileiro em terra ou por um Navio Patrulha da Marinha do Brasil nas proximidades.

Para que isso possa se tornar realidade a linguagem não deve ser apenas simples e intuitiva, mas deve ser compatível com o meio em que está sendo exibida, e esse é apenas um dos desafios que a empresa está superando.  Uma informação exibida em uma tela de Comando e Controle em solo pode não ser útil se exibida da mesma forma em um MFD no cockpit de um A-29 por exemplo. E essa flexibilidade de como a mesma informação vai ser exibida de diferentes formas em plataformas diferentes é fundamental para uma boa sincronização do uso da ferramenta.

enlace6

Em um vídeo gravado por nós e exibido abaixo, essa linguagem intuitiva fica evidente, assim como diferentes formas com que uma informação é tratada. A MECTRON montou em uma sala três simuladores de voo, sendo dois de caças da FAB e um de uma aeronave Cessna 208 Caravan civil, e um simulador de uma Estação de Comando e Controle em solo, que é de onde as ordens são dadas neste caso específico. Lembrando que toda essa demonstração foi feita com as informações passadas por rádio com sinal criptografado, como na vida real:

Portal Defesa

One Response to MECTRON ODT apresenta o Sistema de Comunicação Segura de Enlace de Dados

  1. lucaslasota disse:

    Excelente cobertura. Didática e informativa!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

UA-44933895-1