Novo CTS da Helibras é inaugurado

Publicado em: 21/08/2015

Categoria: NOTÍCIAS, VÍDEOS

Visualizações : 1810

Tags: , , , , ,

Anunciado em 2013 durante a LAAD, o novo Centro de Treinamento e Simuladores da subsidiária brasileira da Airbus Helicopters,  Helibras, foi inaugurado na última sexta-feira, dia 21, com a presença de autoridades militares e do governo.

Localizado no Rio de Janeiro em uma área nobre e tranquila da cidade, o CTS conta com uma área construída de 2.300m² que contempla salas de descanso de tripulantes, salas de treinamento, salas de Briefing e Debriefing, além de um galpão onde se localiza o novíssimo simulador FFS/FTD dos helicópteros H225 e H225M, com espaço para mais um simulador, caso a demanda justifique o investimento.

Visão externa do CTS da Helibras 02 03 06

Atualmente o CTS se localiza dentro de um condomínio residencial no Recreio dos Bandeirantes, porém o acesso pelo condomínio é provisório, uma vez que uma rua de acesso exclusivo para o CTS está planejada pela prefeitura apenas aguardando a execução da obra.

O edifício do CTS é considerado um dos mais modernos da cidade apesar do porte. Isso porque conta com soluções de engenharia e arquitetura voltadas para a economia de energia, como grandes janelas voltadas para o Sol, lâmpadas alimentadas por energia solar entre outras. Atualmente as instalações do CTS estão em processo para a certificação Qualiverde da Prefeitura do Rio de Janeiro, podendo ser o primeiro a receber tal certificação.

09 14

A inauguração contou com a presença do Presidente da Helibras, Eduardo Marson, do Ministro de Estado da Defesa, Jaques Wagner, do Governador do Estado do Rio de Janeiro, Pezão, e do Prefeito da Cidade do Rio de Janeiro, Eduardo Paes. Das autoridades militares, participaram do ato o Comandante de Aeronáutica Ten. Brigadeiro-do-Ar Nivaldo Luiz Rossato, e o Comandante Geral do CFN, Almirante Fernando Antônio de Siqueira Ribeiro.

O simulador instalado é produzido pela própria Airbus Helicopters e pode ser utilizado como um Full Flight Simulator (FFS) ou como um Flight Training Device (FTD). A diferença é que em FFS o simulador opera em sua completa capacidade, com total movimento em seus eixos e sistemas que tornam o voo mais realista. Já como FTD ele pode operar sem movimentos, se voltando a treinamentos mais simples.

O equipamento é classificado pela EASA (European Aviation Safety Agency) como um FTD de categoria 3 (exclusivamente para helicóptero) e FFS de categoria B. A categorização dos FFS vai de A a D, e levam em conta inúmeros fatores e sistemas que tornam a experiência mais realista.

Ele é apoiado em 3 eixos, possui mobilidade de até 6 graus de liberdade e utiliza para isso 6 atuadores eletropneumáticos fabricados pela americana MOOG. A parte interna conta com o cockpit completo de um H225, um assento logo atrás para o instrutor com duas telas touchscreen que lhe dão total controle das missões. Mais um assento está disponível no interior do simulador, mais próximo da porta.

07 23 25

O equipamento é classificado pela EASA (European Aviation Safety Agency) como um FTD de categoria 3 (exclusivamente para helicóptero) e FFS de categoria B. A categorização dos FFS vai de A a D, e levam em conta inúmeros fatores e sistemas que tornam a experiência mais realista.

Ele é apoiado em 3 eixos, possui mobilidade de até 6 graus de liberdade e utiliza para isso 6 atuadores eletropneumáticos fabricados pela americana MOOG. A parte interna conta com o cockpit completo de um H225, um assento logo atrás para o instrutor com duas telas touchscreen que lhe dão total controle das missões. Mais um assento está disponível no interior do simulador, mais próximo da porta.

13 12 20 26 10

As imagens são exibidas a partir de 8 projetores Full HD em uma estrutura que permite 210° de visão horizontal. O software do simulador permite que as missões sejam as mais próximas possíveis do que se deseja. É possível inserir veículos, navios e outras aeronaves amigas ou hostis, em qualquer momento e em qualquer lugar. É possível ainda definir o comportamento e a rota desses meios. A meteorologia é completamente controlável, e existe uma imensa lista de falhas que podem ser acionadas pelo instrutor em qualquer fase do voo.Os cenários são brasileiros, sendo o Rio de Janeiro apresentado durante a inauguração com detalhes impressionantes, como por exemplo helipontos em edifícios realistas e que existem de verdade.

Uma das características mais interessantes do FFS é a possibilidade de se conectar via internet com um simulador idêntico em qualquer lugar do mundo em que esteja disponível, e com isso é possível que duas tripulações em países diferentes voem no mesmo cenário, ao mesmo tempo, podendo treinar voos em formação ou demais missões necessárias.

Ele é compatível também com o uso de óculos de visão noturna, NVG, dando a oportunidade de tripulantes treinarem operações com as limitações que o uso do equipamento impõe, sem que os riscos inerentes à operação noturna ameacem a vida dos militares. Além disso, o uso de FLIR também pode ser treinado, aproximando os tripulantes da completa familiarização com tal equipamento.

08 27

A proposta do CTS é oferecer treinamento completo para tripulantes civis tanto quanto para militares. O FFS/FTD instalado é capaz de oferecer um altíssimo grau de realismo tanto para uma aeronave H225, versão civil voltada mais para as operações offshore, quanto para a versão militar H225M e suas missões complexas.

Somando a isso o fato de que esse é o único simulador de H225/H225M das Américas, espera-se que tripulantes de países das redondezas procurem o CTS do Rio de Janeiro para treinamento.  Além das empresas offshore no Brasil e no continente africano, e das Forças Armadas do Brasil, o México também adquiriu o modelo e pode vir a utilizar o CTS do Rio.

O CTS faz parte das contrapartidas do projeto H-XBR, custou R$ 80 milhões e já rendeu frutos com a assinatura durante a cerimônia para a compra de 900 horas de treinamento FFS por duas empresas offshore.

Vídeo e fotos da inauguração do CTS.

__________________________________________________

 16 29 18 17 19 05 04

28

Portal Defesa

One Response to Novo CTS da Helibras é inaugurado

  1. Hosting disse:

    Na ocasiao, foi assinado o contrato com as duas primeiras empresas que utilizarao o CTS da Helibras. A empresa BHS solicitou 500 horas no Full Flight, enquanto a Nordica pediu 400 horas para capacitacao de pilotos estrangeiros.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

UA-44933895-1