C-105A sai da pista durante pouso em Surucucu

Publicado em: 28/02/2016

Categoria: NOTÍCIAS

Visualizações : 1118

Tags: , , , , , ,

No último sábado, dia 27 de Fevereiro, um C-105A Amazonas da Força Aérea Brasileira sofreu um incidente no momento do pouso no aeródromo de Surucucu, em Roraima, localizado em uma reserva indígena a 330km a Oeste da capital Boa Vista, e apenas 39km de distância da fronteira com a Venezuela.

A aeronave era o FAB 2808, pertencente ao 1º/9º GAv, Esquadrão Arara, baseado em Manaus, AM. Nenhum dos 6 tripulantes que estavam a bordo se feriram, e a aeronave sofreu danos significativos no conjunto de trem de pouso e carenagens.

02

As primeiras informações a cerca da causa do incidente são conflitantes e especulativas, porém a Aeronáutica já iniciou uma investigação para apurar o que teria ocorrido.

O que fica claro pelas imagens recebidas pelo Portal Defesa em uma rede social e aqui reproduzidas, é que o C-105A sofreu um “veer off” (saída lateral da pista), e que o sistema de trem de pouso principal de ambos os lados estão colapsados. O trem de pouso do nariz permanece estendido.

06

O FAB 2808 sofreu danos significativos nas carenagens do trem de pouso, e amassados na fuselagem junto à rampa de carga da aeronave.

05 01

Todos esses danos, porém, não caracterizam acidente aeronáutico por não ter causado (aparentemente) danos estruturais graves na aeronave, e nem ferimentos graves ou fatais em qualquer pessoa.

A NSCA 3-6 (Norma do Sistema do Comando da Aeronáutica), que versa sobre a investigação de ocorrências aeronáuticas com aeronaves militares, deixa claro que é considerado acidente aeronáutico a ocorrência em que a aeronave sofra dano ou falha estrutural, “exceção feita para falha ou danos limitados… aos pneus, aos freios, às rodas, às carenagens do trem, aos painéis, às portas do trem de pouso, aos para-brisas, aos amassamentos leves e pequenas perfurações no revestimento da aeronave, ou danos menores às pás do rotor principal e de cauda, ao trem de pouso e àqueles resultantes de colisão com granizo ou aves (incluindo perfurações no radome).”

Segundo áudio recebido pelo Portal Defesa, uma equipe da FAB já estaria se deslocando na manhã deste domingo para o local, a fim de avaliar quais reparos serão necessários para recuperar a aeronave em Surucucu.

07

Em 30 de março de 2015 outro C-105A da FAB, o 2804, pertencente ao 1º/15º GAv (Esquadrão Onça) sofreu um colapso do conjunto de trem de pouso principal direito durante o pouso também na pista de Surucucu, porém mantendo-se na pista até a parada total.

Abaixo, as informações oficiais da FAB a cerca do atual incidente, enviadas ao Portal Defesa:

“Uma aeronave C-105 Amazonas, do Esquadrão Arara (1º/9º GAV), sediado em Manaus (AM), saiu da pista durante o pouso em Surucucu (RR), neste sábado (27/2). Os seis tripulantes a bordo não se feriram.

A Força Aérea Brasileira está investigando os fatores contribuintes para o incidente.”

Portal Defesa

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

UA-44933895-1