Conheça o SABER M200

Publicado em: 07/09/2014

Categoria: DESTAQUES

Visualizações : 4381

Tags: , , , , , , , , , , , , ,

 

Por: César A. Ferreira

A empresa BRADAR, componente da Embraer Defesa & Segurança, anunciou durante a 3ª Mostra BID Brasil, realizada nas datas de 2 a 6 de setembro corrente, o seu radar de Abertura Sintética de arquitetura modular SABER M-200, como um produto disponível no próximo ano, 2015.

O radar SABER M200 é fruto do esforço da empresa BRADAR, antiga Orbisat, com intuito de oferecer as armas nacionais um instrumento superlativo em termos de detecção de ameaças aéreas, realizado com tecnologia e mão de obra nacional, impondo uma independência de fato a uma área sensível no ambiente militar. Para tanto, observou-se em sua concepção a modularidade e a compatibilidade de transporte com os meios aéreos já existentes na Força Aérea Brasileira, em dimensões e peso, ou seja, com a cabine de carga da aeronave Lockheed C-130H, o que vale dizer que o radar SABER M200 também o será com o seu substituto, Embraer KC-390, bem como com os meios de transporte terrestre, sendo facilmente portável em uma carreta porta – contêiner, visto que o sistema se encerra, totalmente, em um container padrão de 20 pés.

 

Com essa característica, o SABER M200 pode ser transportado por qualquer veículo que leve containers, e até mesmo ser camuflado como um container comum.

  SABER_M200_media_res_387_290_90

A modularidade não se reflete como vantajosa apenas no que concerne ao transporte, mas também na manutenção e manejo do radar, ou seja, em sua operação, proporcionando ganhos de economia dos recursos empregados em logística, já que módulos defeituosos podem ser trocados em poucos minutos, facilitando as equipes operativas no que tange ao emprego do radar em situações de emergência, em locais distantes da cadeia logística.

Desenvolvido de maneira integral com tecnologia de estado sólido, o SABER M200 foi concebido com o objetivo de vigilância, varredura e orientação para sistemas antiaéreos, e possui a interessante característica de ser facilmente reconfigurado, isto a partir de uma rápida alteração dos parâmetros existentes em seu arquivo de configuração pelo simples fato de ser um radar definido por software. Além disso, o radar se comporta como uma unidade de processamento de considerável desempenho, por deter a capacidade de processamento de mais de 30T flops.

Possui em uma só estrutura as funções de radar primário e radar secundário SAR que gera imagens 3D com até 1 metro de resolução.

 

 

O chamado Radar Primário possui como antenas painéis com faces retangulares dispostos em 360ª, e operam na Banda – S, ou seja, na Frequência de 2 a 4 GHz, com Comprimento de Onda de 7.5 a 1.5 cm. já o Radar Secundário situa-se no topo do conjunto e funciona da maneira clássica, sendo recolhido quando em transporte, e extendido quando em operação.

Segunda_verso_do_mdulo_reduzido_do_painel_do_radar_primrio Sentir-m200

Especificações Técnicas

Radar Primário

Característica física: 4 painéis fixos com feixe eletrônico.

Frequência: Banda – S. (2 ~ 4 GHz).

Altitude/altura: 0 ~ 15 km.

Alcance (seção reta – radar de 2m2 )

Modo Vigilância: 170 km.

Modo Busca: 130 km.

Resolução em alcance: 75 m.

Precisão angular em azimute e elevação: 0,08°.

Ângulo de iluminação em elevação: 60°.

Potência máxima de pico: 83 kW por painel.

Contramedidas eletrônicas: agilidade em frequência e escuta.

Polarização: Circular.

Tempo de varredura: 

Modo de Vigilância: 9 s.

Modo Busca: 1 s.

Radar Secundário

Modos: 1, 2, 3A e 4.

Alcance: 200 km.

Tecnologia InSAR:

Imagem:  3D.

Resolução:  1 m.

 

Portal Defesa

8 Responses to Conheça o SABER M200

  1. […] presente texto foi por mim redigido originalmente para o site Portal Defesa, e publicado na data de 07.09.2014. Em virtude da notícia alvissareira de que o A Diretoria do […]

  2. Leonardo Araújo disse:

    Realmente este produto poderia sofrer uma avaliação para sua empregabilidade em um vetor naval. Devido a impressionante característica de designador de alvos, tenho certeza que a MB já está trabalhando neste sentido. Visto que se viável, pode ser empregado em quase a nossa totalidade da frotilha.

  3. sb disse:

    enquanto a carruagem passa, vai nos alegrando com boas noticias, e os cães vão latindo

  4. Mauro Miras disse:

    Em vez de comprar um radar no exterior para as novas covetas, a Marinha podia investir em uma versão naval deste esselente radar, que é de tecnologia 100% nacional. Fica ai a deixa.

  5. Gilberto Rezende - Rio Grande/RS disse:

    Há anos temos notícias deste radar que SERIA uma evolução a partir do já adotado Saber M60.

    Mas esta unidade com 4 módulos fixos e mais uma unidade secundária rotativa é muito mais que uma evolução !!!

    É uma categoria distinta de equipamento quase ou uma espécie de um super-computador com sensores radar DIGITAIS multi-configuráveis.

    Será que não dá para pendurar um "container BRADAR" destes em cima das novas corvetas Barroso modificadas CV-03 ???

    Tô espantado é muito mais que eu esperava…

    Cara 30 Teraflops é poder computacional pra caramba….

    Para se ter uma ideia em Novembro de 2005 no site (http://www.top500.org/lists/2005/11/) com 30 Tflops de processamento o Bradar SABER M200 seria classificado como 8º computador mais rápido do mundo a menos de dez anos atrás !!!

    É uma unidade de muitas possibilidades e ampla capacidade de evolução de performance ao longo de sua vida operacional !!!

    IMPRESSIONANTE !!!

  6. J,Claro disse:

    Quando o Brasil achar necessário um sistema de defesa anti aérea de alcance maior, esse conjunto cairá como uma luva como parte do sistema.

  7. lucas lasota disse:

    Muito bom! Muito obrigado por nos brindar com esse excelente texto!

  8. Manoel disse:

    Excelente noticia este é o caminho desenvolvimento de tecnologias sensíveis para nosso país. Parabéns Brasil.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

UA-44933895-1