LAAD 2015 – Boeing visa a demanda brasileira por VANT’s

Publicado em: 15/04/2015

Categoria: DESTAQUES

Visualizações : 813

Tags: , , ,

A presidente da Boeing América Latina, Donna Hrinak, afirmou em coletiva realizada durante a LAAD Defence & Security 2015 que a empresa está voltando seus interesses na área de defesa no Brasil para a venda de Veículos Aéreos Não Tripulados, os VANT’s.

COLETIVABOEING1

Essa intenção foi confirmada pelo Diretor de Operações e Coordenador do Centro de Pesquisa da Boeing no Brasil, Antonini Puppin-Macedo. “É uma visão de longo prazo”, afirmou Antonini.

O interesse em conseguir uma fatia na atual e principalmente futura demanda brasileira por aeronaves de sensoriamento remoto se dá após a empresa se ver forçada a pôr em prática outras estratégias para negócios no país, uma vez que o principal programa a qual a Boeing concorria, o FX-2, foi definido a favor da SAAB, fechando a princípio as portas para seu produto, o F/A-18E/F Super Hornet.

A empresa aposta em um primeiro momento na compra por parte da Marinha do Brasil do VANT ScanEagle, uma aeronave de pequeno porte dedicada a vigilância, reconhecimento e inteligência. É um produto da Insitu, uma subsidiária da Boeing.

O ScanEagle foi apesentado para a Marinha do Brasil em fevereiro do ano passado a bordo do NaPaOc APA, P121, e existe a real possibilidade de compra do modelo pela força.

COLETIVABOEING2

Além disso, o Centro de Pesquisa da Boeing no Brasil, o BR&T Brasil (Boeing Research and Technology) pretende cada vez mais adensar seus trabalhos no país em consonância com os objetivos da Boeing, em cooperação com universidades e empresas com capacidade para contribuir com suas pesquisas.

O BR&T Brasil possui atualmente acordos com a Embraer e a Embrapa para pesquisas de Bio-combustiveis de aviação. Com o INPE (Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais) para o desenvolvimento de tecnologias em sensoriamento remoto e agricultura de precisão para o gerenciamento da eficiência energética na colheita. Com a UFMG (Universidade Federal de Minas Gerais) para pesquisa de Bio-Materiais. Com o ITA para pesquisas em Eficiência Operacional e Ciências do Voo. Com a USP (Universidade de São Paulo) e a Unicamp em uma rede de pesquisa para o desenvolvimento de ligas metálicas avançadas, além de possuir com a USP outra vertente de pesquisa, relacionada a simulação de comportamento de multidões e análise visual.

A Boeing mantem 11 unidades do programa BR&T pelo mundo, sendo 5 no Estados Unidos, uma na Rússia, uma na Europa, uma na Austrália, uma na China, uma na índia e a unidade no Brasil, com sede em São José dos Campos e que teve suas instalações inauguradas ano passado.

A presidente Donna Hrinak afirmou também que o acordo de cooperação entre a Boeing e a Embraer no que diz respeito ao KC-390 continua sendo desenvolvido normalmente.

Portal Defesa

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

UA-44933895-1