F-35 terá centros de manutenção na Itália e na Turquia

Publicado em: 14/12/2014

Categoria: NOTÍCIAS

Visualizações : 660

Tags: , , , , , ,

Do Rio de Janeiro

Com o intuito de oferecer fácil suporte aos futuros operadores do caça F-35 Lightning II na Europa, a Lockheed Martin e o Pentágono decidiram que a Itália e a Turquia serão centros de referência para a manutenção da aeronave.

A Itália será responsável pelas manutenções estruturais, como troca de asas e partes da fuselagem em um tipo de suporte denominado MRO, ou Maintence, Repair and Overhaul, ou seja, as instalações construídas na Base Aérea de Cameri, a oeste de Milão no extremo norte do país e que custaram US$ 1 Bilhão para realizar a montagem final e voos de teste (FACO, Final Assembly and Check-Out), serão qualificadas até 2018 para realizar manutenções, reparos e revisões nas células de F-35 operacionais na Europa.

Com isso as instalações dedicadas ao caça F-35 em Cameri devem dobrar de tamanho. O Reino Unido também foi selecionado para realizar o suporte do tipo MRO, porém apenas se a demanda for maior que a capacidade de absorção das instalações em Cameri, que possui prioridade.

Já a Turquia ficou responsável pela manutenção dos motores P&W F135. Fatores como experiência, facilidades de transporte e capacidade de instalar a infraestrutura necessária para realizar estes serviços neste tipo de motor levaram a escolha do país. A Lockheed Martin afirmou que nenhum país na Europa possui no momento capacidade de bancar as instalações necessárias.

P&W F135 passando por testes em bancada – Foto: defensenews.com

Três anos após a Turquia dar início aos serviços de manutenção desses motores, a Noruega e a Holanda também devem se capacitar para dar algum suporte ao P&W F135. Turquia deve tornar seus serviços operacionais em 2018, Noruega e Holanda em 2021.

Com isso, o suporte da Europa estaria garantido, restando apenas a definição dos países que realizarão os mesmos serviços na Ásia/Oceania. Espera-se que o Japão e a Austrália dividam as tarefas, da mesma forma que a Itália e a Turquia.

Portal Defesa

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

UA-44933895-1