Exército libanês apreende artefatos de guerra química

De Brasília

O Exército do Líbano no exercício de suas funções, no caso, patrulha de combate, no dia 03 do corrente mês, encontrou, identificou e removeu diversos artefatos com ogivas químicas, deixadas em um ponto de tráfego, com o intuito de promover um ataque letal a um grande número de pessoas, civis e militares. A identificação e a remoção foram executadas por engenheiros do exército libanês.

A ocorrência deu-se nas proximidades da cidade de Ersal Ain Al-Shaab, em meio a uma varredura efetuada na área por uma patrulha do exérito libanês, que encontrou estranhos sacos largados ao relento. Estes, em número de três, com peso estipulado em 66 kg, contendo substâncias químicas de alta toxidade, foram destruidos mediante a colocação de carga explosiva por militares do corpo de engenheiros, que haviam antes desarmado e desmontado as ogivas para o transporte ao local onde elas foram eliminadas.

O Departamento Político do Exército do Líbano, aponta o intenso trafego de militares pela região, realizados por meio de comboios, como alvo do atentado terrorista. Os suspeitos pela tentativa são os membros do Estado Islâmico, força insurgente atuante na Síria e no Iraque, que fustiga e ataca as localidades da franja fronteiriça libanesa. Ademais, é preciso lembrar que o EI foi o responsável declarado pelo ataque realizado com gás de cloro contra unidades do Exército do Iraque, na cidade de Saqlawiya, ataque este efetuado na data de 22 de setembro último e que acabou por vitimar cerca de 300 militares iraquianos. Portanto, percebe-se que à atenção e o profissionalismo dos militares libaneses frustraram o intento do inimigo e por decorrência poupou a vida de vários outros combatentes.

Informações advindas via Agência Voenkor.

Portal Defesa

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

UA-44933895-1