USS America no Rio de Janeiro

Publicado em: 08/08/2014

Categoria: DESTAQUES

Visualizações : 6696

Tags: , , , , , ,

Do Rio de Janeiro

 Imponente tanto pelo seu tamanho quanto por suas capacidades de combate, o LHA-6 USS America chegou ao Rio de Janeiro no último dia 5 de agosto cumprindo seu cronograma da viagem do Golfo do México, onde foi construído, até a costa oeste, onde ficará baseado.

 A viagem conta com paradas em 5 países: Cuba, Colômbia, Brasil, Chile e Peru, sendo a parada no Rio a mais demorada. Tendo partido de Pascagoula, no Mississippi no dia 11 de julho, o navio cumpre sua viagem para San Diego, Califórnia, sob o título de “America visita as Américas”, e deve ser incorporado à frota norte americana no dia 11 de outubro.

Sua presença no Rio de Janeiro não será limitada a uma parada técnica, muito menos apenas cordial. O USS America participa de manobras em conjunto com a Marinha do Brasil e o Corpo de Fuzileiros Navais na Restinga de Marambaia, com grande possibilidade de emprego de aeronaves MV-22B Osprey do esquadrão VMX-22 da Carolina do Norte e MH-60S Knighthawk do esquadrão HSC-21, de San Diego.

MV-22B Osprey do VMX-22 – US Marines

Primeiro de uma nova Classe de navios de assalto anfíbio, o USS America é o quarto da Marinha Americana a receber este nome. O último foi um Porta-aviões da Classe Kitty Hawk, ativo de 1965 a 1996 e que participou de vários conflitos neste período, como a guerra do Vietnã e do Golfo. Este navio acabou sendo afundado intencionalmente pela própria US Navy após quatro semanas de testes com explosões em seu casco. Até hoje detém o recorde de maior navio já afundado.

LHA-6 USS America em contrução, em Pascagoula. Foto: US Navy

O LHA-6 USS America é um projeto baseado na Classe Wasp, porém com modificações profundas como a remoção do compartimento inundável e conseqüentemente da porta de desembarque de veículos. A extinção dessa capacidade abriu um enorme espaço com potencial para ser utilizado como hangar para os MV-22B, F-35B, CH-53 e viaturas como LAV-25 e Humvees , além de espaço para armazenamento de uma maior quantidade de combustível de aviação.

A idéia de priorizar as capacidades aéreas neste novo navio, e com isso aumentar o hangar, partiu do Comandante aposentado, piloto e projetista de navios da US Navy Michael Wells Arnold, tragicamente assassinado em 16 de setembro de 2013, no famoso tiroteio em um prédio da US Navy em Washigton DC quando um ex marinheiro invadiu as instalações e fez 12 vítimas, antes de ser morto pela polícia.

Esta história trágica não foi deixada de lado, e uma placa em homenagem a Michael Wells foi colocada no hangar principal que ele mesmo criou, e chamava carinhosamente de “meu hangar”.

Placa em homenagem a Michael Wells Arnold

Com capacidade para 1.687 fuzileiros, 65 oficiais e 994 marinheiros, o LHA-6 é uma cidade flutuante que conta ainda com espaço para aproximadamente 30 aeronaves, como o F-35B Lightning II, MV-22B Osprey, AH-1Z Viper , CH-53K Super Stallion e MH60S Knighthawk.

Possui um deslocamento de 45.000 toneladas quando completamente carregado, atingindo mais de 20 nós quando em força total. Tem exatos 257.3 metros de comprimento, e é protegido por dois sistemas de mísseis RAM-RIM-116, dois CIWS Phalanx de 20mm, sete metralhadoras .50 e dois lançadores de mísseis Sea Sparrow RIM-162, com alcance máximo por volta de 50km.

Lançadores RIM-162 Sea Sparrow e RIM-116 RAM

O USS America conta também com modernos sensores e sistemas de processamento, como o diretor de tiro AN/SPQ-9B, radar de busca aérea AN/SPS-48E com cerca 460km de alcance e o sistema de guerra eletrônica AN/SLQ-32B(V)2 interligado aos lançadores de “decoys”.

Radar de busca aérea AN/SPS-48E

Nesta viagem inaugural, o navio é comandado pelo contra-almirante Fernandez “Frank” L. Ponds, comandante do Terceiro Grupo de Ataque Expedicionário desde 25 de julho de 2013.

O contra-almirante agradeceu a hospitalidade brasileira em um discurso realizado no convés do USS America na última quarta-feira, dia 6. Enfatizou a importância do contato próximo dos EUA com seus aliados na América do Sul, e os quão fundamentais são as operações conjuntas entre o LHA-6 e a Marinha do Brasil. Ponds, ao abordar o tema da viagem, America visita as Américas, ponderou a respeito das relações entre os países do continente americano com os EUA: “Dizem que somos colegas. Mas eu digo que somos mais que isso, somos vizinhos, somos amigos.”

Contra-almirante Frank L. Ponds

 Capitão Robert A. Hall Jr, comandante oficial do LHA-6, também agradeceu a forma com que foram recebidos no Rio de Janeiro em sua breve visita.

Capitão Robert A. Hall Jr.

 Confira agora a galeria preparada pelo Portal Defesa do novíssimo em folha, LHA-6 USS America da US Navy:

(Clique na imagem para ampliá-la)

 

 

Portal Defesa

5 Responses to USS America no Rio de Janeiro

  1. leonardojm disse:

    Muito obrigado!

  2. leonardojm disse:

    Muito obrigado pelo elogio Ricardo! É uma honra ser elogiado por quem mantém um dos expoentes da mídia especializada em defesa no Brasil.

    Um forte abraço!

  3. Túlio Ricardo Moreira disse:

    Muito obrigado. Temos acompanhado com atenção principalmente as tuas matérias sobre o Guarani, no Assuntos Militares.

  4. Ricardo Pereira disse:

    Parabéns por ter em sua equipe extremamente profissional e talentosos.

    Ricardo Pereira

    Site Assuntos Militares

  5. Anônimo disse:

    Parabéns ao Portal e ao Gérson.

    BZ.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

UA-44933895-1