L-15 para Venezuela

Por: César A. Ferreira

A empresa aeronáutica Hongdu (Hongdu Aviation Industry Group) acaba de anunciar a venda para a Força Aérea Bolivariana da Venezuela de 24 aeronaves L-15. O L-15 é um jato de treinamento supersônico, ou seja, é capaz de cumprir com o conceito LIFT (Lead-In Fighter Trainer).

O L-15 foi concebido como um rival de maior potencial de desenvolvimento e desempenho global do Guizhou JL-9/FTC-2000 Mountain Eagle. A aeronave exibe a assinatura inconteste de uma colaboração efetiva havida entre o Yakovlev Design Bureau e a Hongdu, haja vista que a semelhança entre o L-15 e o Yak-130 salta aos olhos. Dotado do que de mais moderno pode oferecer os sinos em termos de aviônica, o L-15 exibe todas as qualidades de voo do seu análogo russo.

O nascimento do L-15 deu-se em março de 2006, quando realizou o seu voo pela primeira vez. O primeiro protótipo, bem como o seu irmão seguinte, eram equipados com motores ZMKB-Progress/Lotarev DV-2 (dois motores por aeronave, por ser bimotor). O terceiro protótipo ganhou uma versão aperfeiçoada e dotada de pós-combustor, DV-2F. Todavia, para a versão de produção a escolha recaiu sobre os turbofans ucranianos Ivchenko-Progress AI-222K-25F, igualmente dotados de pós-combustor.

Capaz de gerar 4.200 kgf com uso do pós-combustor, o turbofan Ivchenko-Progress AI-222K-25F exibe ainda como vantagem o controle digital/eletrônico (FADEC – Full Authority Digital Eletronic Control). O L-15 possui um teto de serviço de 16.000 metros, com taxa de ascenção de 150 m/s. A sua velocidade máxima é de 1.715 km/h, o alcance de translado de 3.100 km e o seu raio de ação em configuração de combate de 550 km. É capaz de permanecer em estação por duas horas. Exibe o peso máximo em configuração operacional de 9.500 kg, e peso vazio de 4.960 kg.

Portal Defesa

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

UA-44933895-1