Mais um helicóptero é abatido na Ucrânia

Publicado em: 29/05/2014

Categoria: NOTÍCIAS

Visualizações : 593

Tags: , , , , , , , , , , , , ,

 

Por: César A. Ferreira

As forças federalistas ucranianas que lutam pela independência das regiões situadas ao leste da Ucrânia obtiveram nesta quinta feira (29.05.2014) outra vitória contra forças aerotransportadas do governo autoproclamado de Kiev ao derrubar um helicóptero de transporte, no qual foram vitimados 14 militares, entre eles um general – Vladimir Kulchytsky. O evento ocorreu nas proximidades da cidade de Slaviansk.

Oficiais das forças leais a Kiev relatam que a aeronave foi abatida por um MANPAD, e acusam a Rússia como fornecedora deste tipo de arma aos revoltosos. O MANPAD Igla, suspeito de ter sido a arma utilizada, é extremamente popular nas guerras correntes pelo globo devido a sua portabilidade (19 kg), simplicidade de manejo, capacidade de pronto uso e eficácia. Várias forças insurgentes fazem uso deste MANPAD pelo mundo e não se pode afirmar que o míssil em questão tenha sua origem em estoques russos, dado o fato de que a Ucrânia possui muitos em seus paióis, sendo esta, portanto, a fonte mais provável do MANPAD utilizado.

O helicóptero foi abatido durante intensos combates, confirmando a percepção de que Slaviansk se tornou o foco nodal do conflito. Os porta vozes federalistas informam que as forças obedientes à Kiev fazem fogo de maneira indiscriminada, vitimando civis e provocando caos humanitário. Por este motivo a Rússia anunciou a intenção de enviar ajuda humanitária e de abrir um corredor para esta mesma ajuda.

Em meio aos combates outro drama se desenrola. No caso aquele tocante aos observadores da missão OSCE. Capturados pelas forças federalistas por serem por estes considerados como espiões, os monitores de quatro diferentes nacionalidades, turca, suíça, estoniana e dinamarquesa, estão apesar disso, com as suas vidas salvaguardadas, conforme informa o prefeito proclamado pelas forças federalistas de Slaviansk, Vyacheslav Ponomarev. Acredita-se que a equipe de observadores tenham sido capturados próximos à região circundante de Donetsk.

Enquanto os combates seguem de maneira sangrenta na Ucrânia, as atenções da Europa, todavia, se voltam para o fornecimento de gás russo. A empresa Gazprom anunciou o provável corte de fornecimento à Ucrânia de gás para o início de junho, respaldada pelo contrato firmado com o governo da Ucrânia, que previa pagamentos antecipados no caso deste estar inadimplente. Informa a empresa de energia que a Ucrânia já deve um montante da ordem de cinco bilhões de dólares norte-americanos. Havendo corte do envio de gás para a Ucrânia os europeus seriam afetados, pois a rede de gasodutos atravessa o território ucraniano, com a exceção do gasoduto Nord stream, até o presente momento.

 

 

 

 

 

Portal Defesa

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

UA-44933895-1