MiG-35 pode ganhar encomenda egípcia

Por: César A. Ferreira

Na data corrente de 24 de abril último, o informativo israelense “Channel 2” noticiou que o Egito pretende encomendar à Rússia duas vintenas de jatos de combate MiG-35. Este jato recebeu recentemente uma encomenda do Ministério da Defesa da Federação Russa, da ordem de cem unidades, com entregas previstas para o ano de 2016. O contrato com o Egito seria não só o primeiro de exportação desta aeronave como o retorno dos russos como fornecedores de armas sensíveis aos egípcios após longa data, o que reporta a uma carga simbólica representativa em vista dos acontecimentos recentes no leste europeu e oriente médio.

A compra dos caças multifuncionais seria realizada com suporte financeiro saudita. Financiamentos sauditas para armar regimes políticos árabes afeitos à Riad não são propriamente uma novidade, todavia, a escolha de vetores russos ao invés de norte-americanos, ou europeus, sinaliza a existência de uma tensão entre Riad e Washington.

A compra envolveria caças MiG-35 e helicópteros de ataque Mi-35 (modelo operado pela FAB com o designativo de AH-2 Sabre) e envolveria o montante aproximado de três bilhões de dólares norte-americanos. Uma vez realizada esta compra indicaria uma perda de prestígio dos EUA na região, que apesar de não ser gritante, pois a Rússia não desponta como um rival geopolítico na África e Oriente Médio, aponta sem sobra de dúvida para um declínio sentido, bem como para o aumento das influências regionais, caso da Arábia Saudita e Turquia.

O MiG-35 é o último desenvolvimento da série MiG-29. Possui uma célula mais leve, radar AESA (Phazotron Zhuk-AE AESA), com desempenho avaliado no tocante ao alcance de detecção de 160 km (86 milhas náuticas) para alvos aéreos, e de 300 km (160 milhas náuticas) para embarcações. O radar é secundado por um detector ótico, OLS – Optical Location Station (IRST) NII PP OLS-UEM, com o seguinte desempenho: da meia esfera para a frente o sistema funciona na faixa de +/- 90 graus do ângulo de rolamento e de -15 a +60 graus para cima, a “esfera” óptica atende todo hemisfério inferior. A gama de detecção é de frente é de 15 km, para alvos com baixa emissão IR e de até 45~55 km para alvos em condições ótimas. O MiG-35 foi dotado de novos motores, mais potentes e econômicos RD-33MK, ou RD-33 OVT. Com este último pode ser dotado de bocais vetorados a guisa do cliente.

Características gerais – MiG-35:
Comprimento: 17,3 m.
Envergadura: 12 m.
Altura: 4,7 m.
Área da asa: 38 m2.
Peso vazio: 11.000 kg (£ 24.250).
Peso carregado: 17,500 kg (£ 38.600).
Max. peso de decolagem : 29.700 kg (£ 65.500).
Motores: 2 × Klimov RD-33 MK – Trubofans com pós-combustão.
Empuxo seco: 5.400 kgf, 53,0 kN (11.900 lbf ) por motor.
Thrust com pós-combustão : 9.000 kgf, 88,3 kN (19.800 lbf), por motor.

Desempenho:
Velocidade máxima: Mach 2.35 (2.600 km / he 1,491 mph) em altitude; 1.450 kmh (901 mph) ao nível do mar.
Alcance: 2.000 km (1.240 milhas).
Raio de combate: 1,000 km (620 milhas).
Translado: 3100 km (1.930 milhas) com 3 tanques externos de combustível.
Teto de serviço: 17.500 m (57.400 pés).
Taxa de subida: 330 m / s (65 mil pés/min).
Pressão/peso: 1,03.
Carga/manobra:10,0g.

Armamento:
Canhões: 1 × 30 milímetros GSH-30-1 canhão, 150 rodadas (cartuchos).
Pontos duros, ou de fixação: 9 no total (8 × sob as asas, 1 × center-line), com uma capacidade de 7.000 quilogramas.
Foguetes: S-8, S-13, S-24, S-25L, S-250 foguetes não guiados e/ou guiados por laser.

Mísseis:
Ar-ar:
4 × R-27R, R-27D, P-27ER, R-27ET (Nomenclatura OTAN: AA-10 Álamo).
4 × R-60M (Nomenclatura OTAN: AA-8 Aphid).
8 × P-73E, R-73M, 74M-R (Nomenclatura OTAN: AA-11 Archer).
8 × R-77 (Nomenclatura OTAN: AA-12 Adder).
Ar-superfície:
4 × Kh-31A, Kh-31P (Nomenclatura OTAN: AS-17 Krypton).
4 × Kh-29T, Kh-29L (Nomenclatura OTAN: AS-14 Kedge).

Bombas:
Guiadas:
KAB-500L: 500 kg guiadas à laser.
KAB-500T: 500 kg bomba guiada por TV.
Não guiadas:
FAB-250: 250 kg,
FAB-500: 500 kg.

Detectores:
Radar Phazotron Zhuk AE AESA radar
OLS – Optical Location Station (IRST) NII PP OLS-UEM.

Portal Defesa

Notícia anterior:
Próxima notícia:

2 Responses to MiG-35 pode ganhar encomenda egípcia

  1. Túlio Ricardo Moreira disse:

    Caro amigo Alex

    A Argentina se encontra à beira de outro default; caças não são comprados à vista. Onde eles obteriam crédito (sua classificação de risco caiu para CCC- na semana passada) para comprar seja lá qual for…?

  2. Alex Tiago disse:

    onde estão os agentinos em vez de comprarem as porcarias que almejam poderiam comprar alguns mig35 ainda mais agora que estão na pindura para defesa aerea de seu pais e os russos com opinioes contrarias as da Europa

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

UA-44933895-1